Autora





















Nome: Lúcia Lemos 
Significado: Lúcia = iluminada
Aniversário: 1° de Abril de 1994 (não é mentira >_<)
Signo: Áries
Altura: 1,58m
Tipo sanguíneo: O -
Origem: Rio de Janeiro, Brasil
Cor favorita: Lilás
Medos: lacraias, aranhas,  altura...
Desejos: Ser uma grande Ilustradora e publicar/ilustrar minhas próprias histórias
Comida favorita: Açaí
Habilidades: desenho e canto no chuveiro
Mangás/animes favoritos: Inu-yasha, Nausicaa, Seirei no Moribito , Ruroini Kenshin e Puella Magi - Madoka Magila, Shurato
Livro preferido: "Skelling" de David Almod 
Ama: desenhar, dragões, gatos...
Odeia: machismo e escadas
Formação: Cursando Comunicação Visual Design pela UFRJ e formada em Técnica em Multimídia pelo CEJLL - NAVE (Núcleo Avançado em Educação)

Desde criança, Lúcia tinha mania de escrever e ilustrar todas as histórias que surgiam em sua cabeça. Cresceu com os animes e mangás que passavam na TV, além dos livros de fantasia e aventura que haviam nas bibliotecas das escolas que frequentava. Já jogou RPG e não consegue ser nada que não use uma espada. Vivia se escondendo nas bibliotecas para ler ou desenhar e sempre esteve cercadas de gatos.
Ganhou concursos de desenho e redação, cujos prêmios beneficiaram tanto a ela quanto aos colégios em que esteve. No ensino médio, se formou em Técnica e Multimídia, em um estranho colégio chamado NAVE - lugar onde fez muitos amigos fãs de animes e mangás e onde começou a treinar para ser ilustradora.
Entrou para a UFRJ em 2013 e irá se formar em Comunicação Visual Design, um curso onde aprendeu mais sobre desenho, fotografia, quadrinhos, design de livros e um pouco mais da vida e o mercado.
Lúcia é uma cria do ensino público brasileiro, sobrevivente da violência carioca e uma ilustradora/escritora por paixão.

Quer conhecer mais sobre seu trabalho?  Então, dá um pulinho em:

Facebook 
Behance
Deviant Art

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prêmio Bunkyo de Literatura

Oi Pessoal, tô sumida, eu sei, não me batam pls! A correria com TCC+freelas+estágio ta me comendo viva, mas finalmente consegui trazer para ...